terça-feira, março 30, 2010

"Um ano" ou "Coisas soltas e malucas que se me estão a passar pela cabeça"

Puto:
Nasceste há um ano.
E eu sinto-me tão feliz contigo e convosco que nem tenho palavras para descrever como é.
Ou então é porque estou cansada, também pode ser isso.
De qualquer forma, quero deixar aqui escrito para a posteridade que tu, que ainda quase não ficaste doente, não tiveste febre e não vomitaste neste tempo todo, podias ter deixado mais um dia para experimentares isso tudo.
Rita

É verdade, acho que já se me passou a travadinha de ontem, ou dos últimos tempos. Às vezes é assim, dá-me mas passa. É o momento do descontrole mental, em que não me lembro do trabalho fixe e aliciante que tenho, da bela cidade em que escolhi morar, dos magníficos amigos que me rodeiam, do homem espectacular com que vivo... e dos filhos, o raio dos miúdos que dormem lá dentro e que me... arrebatam, é isso... acho que é e melhor palavra para descrever a coisa... arrebatam-me... raça dos miúdos... a culpa é deles... nascem e a gente deixa de saber o que é estar sem eles, são quase como uma espécie de segunda vida...

5 comentários:

Oficinas RANHA disse...

;)))
Ana Cristina

Joana disse...

Parabens!!! Desejos de muitas partilhas!!!

mena disse...

Parabéns ao vasco e a ti e ao papá e à mana. foi um ano que passou a correr, parece que foi ontem que o sérgio me contou que o vosso bebé tinha nascido. compreendo tão bem as tuas angústias... a mim ainda me faltam uns meses para o regresso e já as estou a antecipar. mas no fim tudo se resolve, adaptamo-nos e eles também. a vida segue dentro de momentos, como sempre :) beijinhos

Isabel disse...

LOL...uma especie de segunda vida...I hate to brake it to you...they ARE your FIRST life (falo por experiencia ;)

Beijinhos!

Isabel disse...

LOL...uma especie de segunda vida...I hate to brake it to you...they ARE your FIRST life (falo por experiencia ;)

Beijinhos!