domingo, fevereiro 28, 2010

Prometo que explico tudo sobre o Livro do Ir e Vir, assim que me passar a malfadada gastroenterite viral que me atormenta...
Rita

terça-feira, fevereiro 23, 2010

Ai, cruzes, credo, canhoto!!!!!!

Ai!!!!!!!!!!!!!!!
Na reunião de pais aprovámos o Livro do Ir e Vir... e achámos todos muita piada a partilhar algo no livro, algo da nossa família para as famílias dos outros...
Mas agora, nós somos os segundos....!!!!...
e os primeiros fizeram coisas tão giras que nem sabemos para onde nos virarmos...!!!!...
e só temos duas noites e uma já passou...!!!!!!!!!!!!!!
Aiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Socorro!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Rita

segunda-feira, fevereiro 22, 2010

Fomos ao cinema...



... ver "A Princesa e o Sapo". O filme é muito bonito e divertido e nem imagino porque razão passou pela cabeça dos senhores da Disney acabarem com as animações tradicionais, em formato 2D. Espero que ultrapassem essa loucura e continuem a produzir clássicos com princesas de todas as cores e feitios, cada vez mais lutadoras pelos seus sonhos... e pelos nossos...
Rita

sexta-feira, fevereiro 19, 2010

IUPIIIIIIIIIIII...

Estou livre! Defendi a tese hoje e correu bem.

Agora vou dormir cedo. Para a semana volto à minha vida de mulher trabalhadora, criativa e leitora... que já tenho saudades.

Beijinhos a todas as nossas visitas, que são poucas mas boas
Ana Cristina

A Cristina é Mestre!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



Finalmente!!!!!!!!! VIVA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
PARABÉNS!!!!!!!!!!!!!!!!! Estou a rebentar de orgulho!!!!!!
Rita

Será que vamos poder estar juntas novamente...? E conversar? E receber-te para jantar todas as semanas outra vez? E ir a algum lado? E levar para a frente os outros projectos?!

quinta-feira, fevereiro 18, 2010

Retalhos de um Carnaval


Tirando o tempo e o facto de mais uma vez eu e a Cristina não nos termos mascarado, este Carnaval foi fixe.
Teve direiro a um rapazola de dez meses vestido de superhomem e de mini-homem (com fato e bigode), o que divertiu imenso a irmã.
Teve direito a uma menina de quatro anos vestida de minhota («Vá, diz à MJ de que é que te vais mascarar...», «De... de... canhota!»), de fada "caseira" (com umas estrelas imaginadas pela mãe, de papel autocolante, coladas na roupa, para compor a fatiota - viva os trabalhos manuais, viva as máscaras originais), e ainda de olho (visão) no desfile da escola. E ainda a pinturas na cara, festas de anos e tardes cheias de brincadeira com primas...
Choveu, mas nós divertimo-nos a valer.
Rita

terça-feira, fevereiro 16, 2010

Novidades de Carnaval



O Vasco tem novos limites. Já se conseguia manter sentado quando o deixávamos assim, já conseguia rastejar para todo o lado, já conseguia até transpor um ou outro obstáculo (tipo puff). Agora o limite é vertical. Agarrar-se, subir-se, manter-se. Com uma mão, com duas, até com a boca, se o deixarmos. Nós assistimos e espalhamos almofadas ao seu redor. Secretamente, aplaudimos e sorrimos. É tão bom...
Rita

sexta-feira, fevereiro 12, 2010

Chegou o Carnaval, viva!!!

Resultado de dois dias de Carvaval: dois miúdos a dormir, ferradíssimos, por volta das 20H00... Ai, ai (suspiro)...

Rita

quinta-feira, fevereiro 11, 2010

Dia de três


De vez em quando, em vez de dois, trago três da escola. É o dia em que fingimos que a que não tem manos é a irmã mais velha, a minha primogénita é a do meio e o puto é o mais novo.
Ela é a grande amiga da Alice, o único nome que para além do dela ela quer aprender, aquela para quem ela faz desenhos.
Gostamos muito de a ter cá e de ir vendo como as duas crescem a par e passo, com gostos, características e formas diferentes de resolver as coisas.
Agora, há momentos em que o Vasco também se junta a elas; como hoje, em que rastejou até às construções de lego. Foi a primeira vez de muitas em que ele deixou de ser o bebé com a piada de agarrar e mimar e pegar para tirar fotos, para passar a ser o puto chato que precisa de ser enxotado porque só estorva e estraga. Pediram-me para o tirar dali e eu disse-lhes que não, que ele queria brincar com elas, que elas poderiam levar o lego para o quarto, que teriam de resolver o assunto com ele. Até que a Alice resolveu ensinar a amiga a afastá-lo, pegando-lhe nas pernas e levando-o para outro sítio da sala. E as duas o foram fazendo à vez, conforme ele se aproximava.
Todos manos a fingir.
Rita

segunda-feira, fevereiro 08, 2010

Será que...

... depois de arrolados e ouvidas as prováveis mil testemunhas do Sr. Embaixador, mais as trinta e tal do Sr. Apresentador e as cinquenta e tal do Sr. Doutor e outras tantas dos outros arguidos este tribunal vai ouvir os dez milhões de portugueses para concluir o processo? Ou talvez os turistas que visitaram o país nos anos muitos anos em que alegadamente ocorreram os abusos.
Se calhar é melhor fazer um referendo. Seria concerteza mais rápido...
Ana Cristina

domingo, fevereiro 07, 2010

Família reunida

Hoje, pouco tempo antes do Vasco conseguir pôr, pela primeira vez, um cubo pequeno dentro de um cubo grande, inaugurámos as nossas reuniões familiariares.
A ideia foi do Brazelton, confesso. Ele é que disse que Quando as crianças atingem os quatro anos de idade, é altura de começar a ter reuniões familiares regularmente. (...) Todos se sentam juntos. A ideia é levar a criança a sentir que é um membro estimado da família, com responsabilidades claras, de que se pode orgulhar.* E nós, seguindo o conselho um "guru" cá de casa, lá o fizemos. Com direito à escrita dos pontos principais e tudo.
Nesta reunião, mantida sob o desatento olhar do Vasco, que jantava (ou melhor, que pouco jantava), conversámos sobre actividades, tarefas e regras de doces. As ideias dela ainda foram poucas e as do pai nenhumas, mas acho que com o tempo nos habituaremos a melhorar estes momentos.
As conclusões, como todas as conclusões, foram importantes. Definiu-se que, a juntar às tarefas que já tem (tirar e arrumar os seus sapatos e casacos quando chega a casa, colocar uma toalha separadora na mesa quando vai lanchar, por exemplo), a Alice vai passar a despir sempre a sua roupa e a vestir o pijama, bem como a ajudar por vezes a pôr a mesa. Ao pequeno-almoço vai comer Chocapic "só" às 2as, 4as, 5as, 6as e sábados, bebendo leite e comendo pão às 3as e domingos. Pode pedir doces dia sim dia não, apesar de não significar que os pais lhos dêm (só diminuir os pedidos já é bom, isto anda um exagero!). Da parte dos pais houve a promessa de brincar mais vezes com as Barbies, às escondidas, à plasticina e um pedido para que se guardasse um dia para desenhos, trabalhos e exercícios.
Tudo registado em "acta" para o futuro.
Rita

*T. Berry Brazelton e Joshua D. Sparrow, "A criança dos 3 aos 6 anos"

quarta-feira, fevereiro 03, 2010

Ando cansada

Tenho coisas para dizer aqui mas ainda não arranjei o momento oportuno do dia para me dedicar a elas.
A verdade é que ando cansada e não consigo perceber bem o porquê. Será que é agora, passados alguns meses do início do trabalho, que o ritmo começa a entrar... e a pesar?! Será que é do ginásio, recentemente recomeçado e que me lembra uma "morte lenta", ou seja, a pessoa sai de lá como se não tivesse sido nada e depois levanta-se cansada todos os dias e tem sono logo a partir das 22h?! Será que é daquelas fases no ano em que se sente necessidade de tomar umas vitaminas porque até nos esquecemos de coisas que são diárias e comuns?! Será que é desta constipação que pressinto?! Será disto tudo?!
Rita

segunda-feira, fevereiro 01, 2010

Uma música para começar a semana

Eu sei como é: uma pessoa anda a viajar pelos blogues usuais, vê que num deles inseriram um vídeo e passa logo adiante, quase sem ver... Vá, não façam isto desta vez... prometo que vale a pena, que é lindo de ver, de ouvir... e principalmente de sentir... e depois, com o coração cheio de coisas boas, comecem uma semana nova...

video

Rita