quinta-feira, novembro 20, 2008

Ensaio sobre a cegueira (2ª parte)

Queria deixar aqui a minha opinião acerca do filme que acabei de ver mas, tal como me acontece quando algo me toca profundamente, também hoje está a ser difícil expor-me.
O que sinto? … O mesmo aperto que experimentei quando li as palavras escritas e o interpretei como uma lição para a vida. Aquela angustia de “ver” a humanidade descrita de forma tão crua e nua mas ao mesmo tempo tão esperançada no poder da consciência social. Se a cegueira dos que “vendo, não vêem” é inibidora de uma sociedade saudável, talvez só tenha essa percepção quem tem a consciência da sua própria cegueira… e essa aprendizagem dói.

Em relação ao filme só tenho a dizer bem. Uma interpretação muito fiel do romance de Saramago (que é positivo pois o livro está cheio de imagens muito fortes), numa realização em que gostei muito por nos apresentar um retrato de um caos social onde a perda da dignidade quase fere quem vê. Blindness é um filme violento por violenta ser a sua história, mas poupa-nos a cenas explicitas de agressividade desnecessária, deixando que a imaginação faça a sua função. Há várias cenas marcantes e será até injusto referir uma, mas não posso deixar de assinalar a das mulheres cegas que lavam a mulher morta restituindo-lhe a dignidade perdida.
Concordo com esta e esta opiniões. E, mais uma vez, se classificasse esta obra numa escala de 1 a cinco daria 5.
Convido as nossas poucas visitas mas muito fiéis, que devem ser todas mulheres, a pensarem e exporem (se quiserem, claro) a sua interpretação acerca dos papéis sociais femininos e masculinos desta história. E se não a conhecem, não deixem passar. Vão vê-lo antes que a cegueira branca também vos atinja a vós.

Ana Cristina

4 comentários:

Sónia disse...

Sabes que desde que engravidei fiquei com perguicite aguda de cinema!! Não sei pq!!

Mas vou tentar ver este!!

Marta Mourão disse...

Olá! Eu comecei agora a ler o livro, muito por causa do filme. Fiquei com curiosidade.
Quero é terminar o livro antes de ver o filme. Mas estou convicta que me espera uma grande história. Todas as pessoas que eu conheço e que leram o livro, gostaram muito.

Anónimo disse...

depois de ler o teu post fiquei cheia de vontade de ler o livro e ver o filme!
beijinho
D

Rutinha disse...

já cá tenho o livro há quase um ano (ou há dois?). Mas até agora ainda não tinha tido vontade de o ler, acho que dps destes posts vai ser o próximo!