quarta-feira, outubro 13, 2010

Sem grandes palavras para exprimir a emoção de ver, em directo, o salvamento dos mineiros hoje no Chile não queria deixar de relembrar aqui o momento histórico que hoje se viveu no nosso planeta. Mas sobretudo queria aproveitar para também lembrar a falta de condições de trabalho em que estes homens vivem diariamente. Se não fosse o drama por que viveram nestes últimos 69 dias, observado em directo em tudo o mundo, ninguém conseguiria ver com olhos "de ver" as suas dificuldades. Talvez este acidente traga alguma mudança, para melhor, das condições destes trabalhadores que vivem lá tão longe, por baixo do chão... mas que poderiamos ser nós, ou alguém aqui perto.
Mas, enquanto o 27º mineiro chega à superfície, não consigo deixar de me sentir entusiasmada pela capacidade técnica que permitiu libertar estes homens de uma situação que, noutros tempos (ou noutro lugar) teria necessáriamente outro desfecho.
Ana Cristina

6 comentários:

Oficinas RANHA disse...

É verdade... e hoje há um título qualquer nos jornais a dizer que os homens ficaram ricos... coitados... a vida quase toda a trabalhar diariamente a 600 metros por baixo do chão, condições de trabalho miseráveis, riscos brutais... se alguém merece ficar rico são eles, decerto...
O que às vezes penso é que estes homens devem ter pensado constantemente, durante mais de dois meses, que poderiam morrer a todo o instante... que poderiam nunca mais ver e abraçar as pessoas que lhes eram queridas... e a pensá-lo inclusive durante a sua subida para a liberdade... caneco...!
Rita

rutinha disse...

ana cristina, não tem nada a ver com o post...mas é só para agradecer terem deixado passar o homem na caixa do supermercado ;) obrigadinha assim sempre chegou mais cedo a casa com o pão eheheheheh

Oficinas RANHA disse...

Sabes que eu fiquei na dúvida se era ele? Mas como eu tenho a "mania" que reconheço toda a gente (e às vezes não sei se estou a ter alucinações) fiquei bem caladinha...
Afinal estava certa.
eheheh Ana Cristina

rutinha disse...

tb o reconheceste? ehehehehe
ele é que me disse: "vi a tua amiga das manas ranha" (é assim que voces são conhecidas cá em casa).
e dps disse-me como eras e como era o acompanhante, só podiam ser mmo voces!

o giro é que ele só te viu (acho eu) pela aquela foto que tirámos háaaa mto tempo na tua casa, ou seja, não mudaste nada ;)

Oficinas RANHA disse...

Rutinha:

Tirando umas rugazinhas, a minha irmã não muda nada desde que tinha para aí quinze anos!!!!!!! Sorte a dela, né...

Rita

Oficinas RANHA disse...

Não é bem assim.
Por dentro estou muuuuuuito diferente ... e mais não digo.
;) AC