domingo, junho 21, 2009

Das férias 3



O Vasco foi pela primeira vez à praia no dia em que fez dois meses, por causa da festa de anos de uma amiga (nossa, não dele). Foi só uma hora e deu para perceber duas coisas: a primeira, que não demorávamos o dobro do tempo a preparar os dois filhos para sair, conseguíamos até fazê-lo de forma bastante rápida; a segunda, que a praia apresentava ligeiros stresses para além do calor e do Sol, como a areia e todas as pessoas que podem circular à volta de um bebé tão pequeno.
Pouco tempo a seguir, uma semaninha de férias, com direito a praia de manhã e à tarde, por curtos períodos de tempo, deu direito a novas constatações, a saber:
- o famoso meio igloo que tínhamos comprado no ano passado afinal dá muito jeito quando se tem filhotes mais pequeninos, serve para resguardar o seu espaço muito melhor, para não deixar entrar com tanta facilidade o vento, a areia e proteger melhor do Sol - aconselha-se vivamente;
- os sapatinhos de bebé têm vantagens nesta fase, quando os pés ficam frios sem meias e estas caem com facilidade;
- quando se amamenta e, simultaneamente, se vai à praia por pouco tempo, quase não se consegue fazer outra coisa que não seja estar na toalha a dar de mamar... talvez por causa disso, ou "só" por causa do grau de múta dependência ainda forte, mesmo quando conseguia dar uma voltinha ou ir um bocadinho à água, tudo parecia estranho e sentia-me a olhar sempre para o sítio onde ele estava - o resultado eram os comentários jocosos do pai «não se nota nada que foste à praia...», «já está na altura de ir embora e não chegaste a tirar a roupa...»;
- levar uma tia dá sempre jeito, não só para carregar o sobrinho até à praia e na volta para o carro, não só para ficar com o sobrinho um bocadinho enquanto a mãe experimenta a água ou está um bocadinho com o pai ou a filha, mas essencialmente pela companhia - ou seja, levar a irmã dá sempre jeito para matar todas as saudades e mais algumas de quando éramos só as duas...
O que mais dizer sobre as férias relativamente ao puto pequeno?! Que tomou duche todos os dias, porque na casa do Alentejo não há banheira e porque nos esquecemos de comprar um alguidar no primeiro dia e decidimos experimentar... e resultou... os bebés gostam de duche ao colinho dos pais e não se incomodam nada com os ditos. Que teve a sorte de adormecer muitas vezes no tremidinho, primeiro porque o caminho de ida e volta para a praia era feito de carro, depois porque acordava no restaurante e precisava da ajuda de um colinho ou de um pé a abanar o "ovo" para dormir... imagine-se as exigências criadas fora destas circunstâncias...
Rita
* este post custou a pôr porque a fotografia não saía como eu queria...

1 comentário:

Rutinha disse...

eu ainda nao tive coragem de lhe dar duche, tenho medo que ele me escorregue eheheh
uma sugestão: em vez de alguida a banheira do ikea (que nao chega a 4,00 e é mto jeitosa), presumo q um alguidar seja mais caro, nao sei.

ps - gosto dos tenis do vasco, acreditas que ainda nao lhe comprei sapatos?anda sp descalço ou de meias...