segunda-feira, setembro 21, 2009

O Badoca





Lá por terras alentejanas, fomos também passear ao Badoca Park.
Foi um dia divertido, com direito a macacos; flamingos; coatis; safari com avestruzes, gamos (os Bambis), gnus e uma girafa chamada Charlie («Tem um nome muita giro, não tem, mãe?!») só entrevista pelas árvores, muito ao longe; burros; um casal de tartarugas a copular («Não gostei daquela tartaruga que estava em cima da outra, estava zangada, fazia um barulho esquisito, parecia mesmo que estava zangada...»)...
Ela pôde ainda dar de comer a uma cabrinha e a lémures e, quando um deles lhe saltou para o ombro, ela manteve-se impecável, sem chorar, gritar ou o sacudir (não tornou foi a estender-lhes os restantes pedaços de banana e maçã). Depois, como não tinha altura suficiente, ficou com o mano a ver os pais a fazer, à vez, o rafting africano.
Ele, por sua vez, esteve aborrecido o dia todo, mas ninguém lhe deu grande crédito e, todos juntos, divertimo-nos à grande num parque infantil especial, dos 03 aos 99 anos de idade. Acabámos serenamente a visita a observar uma série de aves de rapina em pleno voo e deixámos algumas coisas para ver da próxima vez. Eles adormeceram assim que entraram no carro, mas valeu a pena*.
Rita
*Foi caro que doeu, mas para uma vez de quando em quando, valeu a pena.

3 comentários:

Sónia disse...

Rafting Africano!??

Explica lá isso!

Joana disse...

Estamos para lá ir ha uns tempos. Mas todos os anos nos rendemos a praia e abandonamos a ideia! bjs

Oficinas RANHA disse...

Sónia,
O Rafting Africano é uma das atracções do Badoca, mas não é verdadeiramente nada de extraordinário. Um percurso num grande tanque de água, cheio de curvas, com zonas de rápidos e de cascata, onde nós vamos numa espécie de barcos circulares. Teria sido mais emocionante se ela pudesse fazer, mas ainda é minorca e aquilo só dá para quem tem pelo menos 1m10.

Joana,
A nós também nos acontecia, mas este ano conseguimos e valeu a pena, foi um dia giro e bem passado!

Beijinhos da Rita