sexta-feira, agosto 14, 2009

Papas e papuças

Lembro-me tão bem da primeira vez que dei papa à Alice... cheguei entusiasmada a casa com as indicações da pediatra e comecei a preparar a coisa: 140 ml de água fervida com quatro (foram sempre lá mais para as cinco, com quatro fica muito aguada) colheres de papa "Nutriben 1ª Papa LA". E é verdade: a maravilhosa colher de silicone, aquela que a farmácia da zona garantia ser a mais recente e melhor colher do mercado... Tudo apetrechado para a nova experiência...
Foi uma pequena e cómica frustração... um pratinho de papa tão jeitoso e bem cheiroso e a rapariga a deixar esvair-se tudo pelos cantos da boca, a tentar mamar na colher e a não achar piada nenhuma aquilo... Só de rir, a minha cara a olhar para tudo o que daquela refeição sobrou...
Tal como prevíamos (porque já tínhamos tido azar com um primeiro filho mau para comer e porque só um dos progenitores havia tido esta característica - conclusões não científicas a que, vai-se lá saber, todos os pais se devem agarrar), com o Vasco não foi assim... Ou melhor, a avaliar por duas semanas, completadas hoje, de uma refeição de papa por dia, prevemos que o Vasco não será assim.
O rapaz choramingava furiosamente e assim que sentiu o sabor na boca parou... e mastigou... e gostou... claro que o prato não foi todo aviado, mas fui capaz de jurar que houve colheres cujo conteúdo foi todo comido, engolido de um trago...
Hoje, duas semanas volvidas desta experiência e já na altura de começar outra refeição de sopa, já come a pratada toda que se oferece... com muitos sorrisos de entusiasmo, pontapés de animação, abraços à colher sempre que consegue chegar-lhe... e bocas abertas para a papa que se aproxima... Em resumo: temos companheiro para as comezainas!!!!
Rita
E em relação à falta de autorização, diga-se que com um segundo filho as coisas são diferentes... Esta mãe despreocupada (ou negligente?!) não conseguiu marcar a tempo a consulta dos 04 meses, antes da pediatra ir de férias e, desenrascadamente, foi buscar as indicações da mesma médica para a primeira filha e... voilá...!

2 comentários:

Sofia,Pedro e Joana disse...

Que giro, realmente um filho não é igual ao outro...!
Beijinhos,Sofia,Pedro e Joana

Rutinha disse...

negligente?nada disso...penso q realmente com um segundo filho as coisas tornam-se mais descomplicadas isso sim!