segunda-feira, dezembro 08, 2008

Há uma semana...

No dia 01 de Dezembro viveram-se novidades relacionadas com os dois filhos, que devido a outras questões mais prementes na altura (e já contadas), ficaram por relatar aqui.
O bebé ainda embalado na minha barriga de matriosca resolveu dar notoriamente de si para que eu, sem qualquer margem para dúvidas, passasse a ter a certeza que as sensações há alguns dias tidas eram mesmo provocadas por ele. Foi de manhã, acabadinha de acordar, e deixou o pai perceber e tudo, para que pudéssemos partilhar os dois o momento. É único e hoje dei por mim a pensar que não há fotografia que se tire, filme que se faça, ou descrição escrita que seja equivalente a saber como é. E que não terei muito mais oportunidades na minha vida para o apreciar. E que me esquecerei de como é. E de como (pelo menos para mim), não há mais nada parecido. E de como é mesmo tão bom.



Por sua vez, a menina que já esteve na minha barriga há três anos e tal, foi no dia 01 ao cinema pela primeira vez. Ia muito entusiasmada e não gostou nada de nos ver ir embora a dizer que já tínhamos os bilhetes mas só para dali a umas horas. Mesmo sem pipocas (andava com umas cólicazitas nesses dias) e com o écran a meia dúzia de metros (segunda fila), adorou a experiência e assim que saiu cá para fora disse que queria ir ao cinema outra vez. Acho que o filme foi confuso para ela e que não o percebeu bem, mas portou-se lindamente e agora gosta de cantar a música: «Ai like tomobi mobi» (para os menos entendidos na linguagem: «I like to move it, move it»).
Como vêm, por aqui, o início do mês de Dezembro só trouxe boas experiências.
Rita

6 comentários:

Sónia disse...

Fomos exactamente no mesmo dia!! A Pulga é que ficou um cadito mais impaciente para o final!! Mas o resultado foi positivo!!! A repetir brevemente!

macati disse...

acho q cada vez mais os filmes animados sao para adolescentes e adultos para q os pais nao apanhem seca...
acho q para ela, o filme foi o menos... o melhor foi a ida ao cinema!!!!
:)
bjnh pa todos e festinha na barriguinha d matrioska!!! (adorei a imagem)

Oficina das Linhas disse...

Concordo plenamente contigo, não há sensação que chegue perto... comigo também foi assim...

Este domingo também fomos ver o Madagascar e claro que também de lá viemos a cantarolar, hi, hi...

Beijinhos

Joana disse...

Nos também fomos ver, mas o filme teve um sucesso relativo. O 1º e bem melhor, como sempre. Mas é sempre uma boa experiência ir ao cinema!
Bjs

Oficinas RANHA disse...

Olá a todas!
Pois, a minha irmã, que quis estar presente na primeira ida ao cinema da sobrinha, também disse que o primeiro Madagáscar era de longe muito melhor...
No fundo, no fundo, eu também acho que ver um filme no cinema é bem diferente de ver na televisão, e daí que a experiência valha por ela mesma, como diz a Macati. A Alice aguentou-se melhor em algumas partes do que noutras e não percebeu o essencial do filme, mas o que ficou foi aquele grande ecran que nos suga no escuro e nos transporta para o centro das emoções... e isso é suficiente para se gostar e para nos transformar em potenciais cinéfilos...
Beijinhos a todas, Rita

Rutinha disse...

e muitas mais surpresas boas hão-de vir!
o "primeiro" pontapé é de facto maravilhoso!