quarta-feira, outubro 16, 2013

A nova austeridade

Não sou boa a matemática e não tenho grandes noções de economia...
Oriento-me bem a escrever sobre "emocionalidades", mas atrapalho-me muito no que toca a falar sobre política...
Mas... fico a pensar...
... como é que se estabelecem cortes salariais a quem ganha 600 euros...?
... e por que razão os cortes param nos 12% para quem ganha 2000...?
.... por que carga de água, por exemplo, o nosso Primeiro Ministro, que ganhará como ordenado bruto base cerca de 5700 euros, também só será cortado em 12%...?
... é que, se é suposto os ditos cortes serem "progressivos", por que razão param nos 2000 euros...?
... porque não abrangem os que ganham de facto MUITO?
E, já agora...
.... como é que o Primeiro Ministro pode ousar sequer dizer que quem tiver os cortes previstos, não vai alterar assim tanto o seu nível de vida em 2014???!!!

Rita

2 comentários:

Jorge Freitas Soares disse...

A partir de 2000 todos descontam 12%, só que 12% de 2000 são 240 e pouco e 12% de 5000 são mais de 600.

Certo?

Jorge

Oficinas RANHA disse...

Certo Jorge, eu tenho noção disso, os 12% também são para quem ganha 5000... mas a partir dos 2000 deixou de haver o dito corte "progressivo", ou seja, as perdas para quem perde 12% de 5000não são proporcionais às perdas dos 2,5% de quem ganha 600, pois não?