terça-feira, fevereiro 14, 2006

A nossa história (1)

Foi já há muitos anos que a minha irmã me pintou umas calças, as primeiras... eram de Verão, azuis claras, confortáveis. Apesar de gostar do modelo, comecei a sentir-me incomodada com a cor e ela propôs-se então pintar-lhe umas flores coloridas e salteadas por todo o tecido. A ideia subjacente era mesmo "se não o podes vencer junta-te a ele", ou seja, algo do género "já que te incomoda o facto da cor chamar a atenção, vamos mesmo fazer com que a chamada de atenção seja a sério!".
A reciclagem resultou tão bem que não tardou que a Catarina nos desse umas dela, de ganga, com um modelo que não lhe agradava, mas que pouco uso tinham e que lhe faziam pena deitar fora... Desta feita foram umas flores, mas a subir pelas pernas acima...
A Ana Prima lembrou-se depois de umas de ganga elásticas, de um tom amarelo torrado (!)! Recordo que nos deu a preguiça e que essas demoraram tempos infinitos a reciclar, sendo que, no fim, até a nossa mãe ajudou. Deixámos os motivos florais e o desenho escolhido foi abstracto. Ficaram muito bem, modéstia à parte...
Hoje não tenho fotografias nenhumas dessas primeiras obras, mas confesso que gostaria de saber se a Catarina ou a Ana Prima guardaram as delas com tanto carinho como eu guardei as minhas, ainda hoje no canto das peças de roupa que eu nunca conseguirei deitar para o lixo... apesar de num roupeiro na casa dos pais, eheheheh...
Rita

1 comentário:

Ana disse...

Ai essas calças....Devia estar com os copos quando as comprei..Eram perfeitamente HORROROSAS!
O tratamento das primas demorou tanto tempo que o corte das calças até passou de moda..
Quanto ao cantinho do armário, efectivamente ele existiu, enquanto a mãe não fez uma daquelas revistas/arrumações( todas nós filhas conhecemos bem...) tipo eu-não-sei-para-que-guardas-tanto-lixo-nesse-armário!
Claro que, anos mais tarde, nos lembramos daquela camisa,calça,calções que eram horrorosas e que agora estão tanto na moda.
Beijo. Ana prima