quinta-feira, março 27, 2008

Trabalhinhos que faltavam mostrar I

O ano passado personalizei uma agenda para mim. Na altura queria dar-lhe uma cor a pincel ou com linhas mas o tempo ia passando, o ano começou, e lá decidi que ficasse muito simples mas funcional.
Este ano já aqui mostramos uma agenda personalizada que foi presente de uma visitante assídua, mas faltava mostrar as outras duas que também são assinadas pelas Oficinas RANHA, e neste caso usadas por nós mesmas. Neste período em que as produções Oficinas RANHA estão a ganhar um novo fôlego (apesar da falta de tempo) é tempo de mostrar umas peças que ainda não tinham vindo a público.

É tempo também para pensar positivo, afinal, foi triplicada a produção de agendas o que torna este valor um sinal positivo, que a juntar à diminuição da taxa de IVA de 1% nos faz pensar que a economia portuguesa e qui çá, mundial estão em franco desenvolvimento.
Para ver as outras imagens clique por cima das palavras; Agendas velha e Agenda nova; Agenda vermelha; Agenda e Carteirinha
Ana Cristina

3 comentários:

Joana disse...

E uma ideia excelente. O ano passado no Natal tambem usei agendas, mas fi-las com uma semana por pagina e em baixo umas fotos da R. Das capas com cores pus uma mãe e um pé da R. desenhados. Deu uma enorme trabalheira mas ficou muito giro! Mas não com o toque artistico destas... Quanto à economia, aprecio esse optimismo, mas acho que ainda vamos ter que esperar um bocadinho por esse desenvolvimento...
Bjs

Oficinas RANHA disse...

Joana,
Eu estava a brincar, pura ironia e manipulação de dados matemáticos...
para tentar provar como o triplicar a produção por vezes é aumentar os gastos e não os ganhos...
eheheh
É que tu não sabes mas eu sou uma brincalhona muito séria, eheheh
Beijinhos da Ana Cristina

Joana disse...

É já o vício de profissão que me faz reagir ao som de algumas palavras... e a economia está mesmo na ordem do dia, pelas piores razões... estranho que quando está bem, pensamos pouco nela... assim também o é com outras coisas, não é?
E isso de ser brincalhona, contem lá, é de família, não é?
Bjs Joana